domingo, 22 de fevereiro de 2015

Em depoimento, George Olímpio afirma que altos saques eram frequentes

A nova denúncia feita pelo procurador geral de Justiça Rinaldo Reis sobre o processo da Operação Sinal Fechado traz novos detalhes do suposto esquema montado pelo advogado George Olímpio, que fez delação premiada. A peça apresentada esta semana à Justiça denuncia o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira.

No depoimento prestado ao MP e relatado na denúncia, Olímpio confirma que saques de altas somas eram feitos de forma rotineira. O advogado chega a falar em “propina mensal”, mas não cita a quem pagaria.

“Dezembro e janeiro. Dezembro de 2009 e janeiro de 2010. A grande dificuldade, talvez, que nós tenhamos é porque ao mesmo tempo em que se pagava essa, tinha aquela propina mensal pra o registro. Então tem vários saques e como a gente já viu aqui em outros tópicos que nós falamos, girava em torno de R$ 120.000,00, R$ 130.000,00, por mês”, diz um dos trechos do depoimento feito em delação premiada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário