quarta-feira, 17 de junho de 2015

Comissão aprova requerimento de Felipe Maia para debater crise hídrica no RN

Integrante da Comissão Especial criada para debater a Crise Hídrica do Brasil, o deputado federal Felipe Maia (DEM) apresentou, nesta terça-feira (16), requerimento de realização de seminário no Rio Grande do Norte para debater os efeitos da escassez de água no estado e propor medidas para minimizar os impactos da estiagem na região.

Na justificativa da proposição aprovada pela Comissão, o parlamentar argumenta que a situação das barragens do RN é caótica e que os reservatórios potiguares atingiram, no mês de março, a menor reserva de água desde 2010. De acordo com o deputado, levantamento do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) aponta que a maior parte destas reservas não teve elevação de níveis durante os últimos meses e que diversos municípios do estado estão em situação crítica de abastecimento.

“A estiagem torna evidente o quanto o sistema hídrico do Brasil é frágil. A transposição do Rio São Francisco, que poderia amenizar os efeitos da seca, ainda não foi concluída e faz piada com dinheiro público, pois a obra não avança e fica mais cara a cada dia. Tendo em vista a importância do assunto para o estado, solicito a realização de seminário no RN para avaliar os impactos da escassez de água na região, em busca de soluções emergenciais e para o longo prazo”, disse.

A intenção do encontro é reunir o governo do estado, representantes da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do RN (Semarh), da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (Idema), do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, e a bancada federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário