terça-feira, 14 de julho de 2015

Sem ter o que criticar, oposição estaria se rendendo ao governo Robinson Faria?

58732
Com pouca munição para críticas, e já preocupada com os palanques eleitorais de 2016, quando o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), deverá estar bem avaliado – segundo a GPP 71% dos potiguares aprovam a gestão estadual – a oposição começa a se desmanchar e a aderir à gestão estadual.

Na avaliação de observadores da cena, o primeiro sintoma desta realidade estaria sendo a adesão do empresário Flávio Azevedo, ex-presidente da Federação das Indústrias (FIERN), ao governo Robinson Faria.

Antevendo possíveis dificuldades para enfrentar um governo que começou bem, o empresário utilizou-se de amigos em comum para pavimentar uma adesão que culminou no convite para ele assumir a pasta de Desenvolvimento Econômico.

Para quem não lembra, Flávio liderou empresários no apoio a Henrique Alves (PMDB) e foi suplente de Wilma de Faria (PSB), ambos arquirrivais de Robinson na eleição passada. Ou seja, mais adversário impossível…

Entretanto, a adesão de Flávio ao governo Robinson seria o sinal evidente das dificuldades da oposição no RN. Revelaria, sobretudo, as movimentações iniciais do grupo derrotado na eleição passada, com vistas a 2018.

Resta saber como irá reagir o PT, aliado de primeira hora do PSD, diante desse quadro, e como atuará o próprio PSD, frente a tais sinalizações e articulações.

A pergunta que não quer clara é a seguinte: Com a chegada de Flavio ao governo, as porteiras do entendimento do governo Robinson com a oposição estão abertas?

Visorpolitico.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário