sábado, 16 de janeiro de 2016

Insatisfeita no PSB, Wilma recebe convites do PR e do PMB para mudança partidária

Já em Natal, após se recuperar de um procedimento cirúrgico em São Paulo, a ex-governadora Wilma de Faria, ainda no PSB, começou a tratar do seu futuro partidário, após receber a confirmação de que o deputado federal Rafael Motta assumirá o comando da legenda socialista no Rio Grande do Norte.

Em casa de repouso, Wilma tem recebido poucas visitas. Entre eles, alguns emissários partidários. Fonte ligada à ex-governadora informou que ela já recebeu convite para ingressar em duas legendas: o Partido da República (PR), presidido no estado atualmente pelo ex-deputado federal João Maia, e o recém-fundado Partido da Mulher Brasileira (PMB).

No convite feito a Wilma para ingressar no PR, João Maia ofereceu a presidência do partido em Natal à ex-governadora, para que ela possa decidir sobre o rumo político com vistas ao pleito deste ano. O PR tem hoje 34 deputados federais, sexta maior bancada da Casa, o que representa fundo partidário e tempo de televisão atrativos para composições da capital.

Também foi oferecida à ex-governadora a possibilidade de se filiar ao PMB, pelo atual presidente estadual da sigla, o presidente da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, Raimundo Mendes. A sigla obteve registro em setembro do ano passado. Conta com 21 deputados federais, bancada maior do que a de legendas tradicionais como o PDT, o PCdoB, o PPS e o PV. Caso aceite o convite, Wilma será a presidente estadual da legenda.

Por enquanto, a ex-governadora se mantém discreta, sem dar entrevistas. Vem conversando reservadamente com as lideranças e seu grupo político. A possibilidade de permanência de Wilma e seus liderados no PSB após a chegada de Rafael é vista como improvável pelos próprios seguidores da pessebista. Eles reclamam que o parlamentar em nenhum momento os procurou para dialogar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário