quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Kelps comenta alteração de impostos no Estado

O deputado Kelps Lima (SDD) comentou nesta quarta-feira (23), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, a possibilidade de alteração  de impostos no Rio Grande do Norte com o objetivo de aumentar a arrecadação e disse que vai apresentar um pacote de sugestões ao Governo do Estado.
“Tomei conhecimento que o Governo estuda rever taxas que irão aumentar o preço de produtos como o pão, feijão, arroz e gasolina. Não é possível que a saída do Governo para a crise seja simplesmente repassar a conta para o cidadão pagar”, questionou Kelps.

O parlamentar entende que o Executivo estadual precisa cortar despesas e redefinir a máquina pública. Segundo ele, é necessário criar mecanismos para ampliar a arrecadação do Estado sem passar pelo aumento dos tributos. Para isso, o deputado disse que irá colaborar com o Governo apresentando uma série de medidas para o enfrentamento da crise econômica. “Espero que as minhas sugestões sejam avaliadas pelo Governo”, observou Kelps.

Em seu discurso, Kelps apontou o investimento no turismo como uma das saídas para a crise do Estado. O deputado enalteceu a gestão do secretário estadual de turismo, Ruy Gaspar, mas criticou a falta de incentivos para as empresas que atuam no setor, cobrando ainda a regulamentação da Lei de Turismo, projeto de autoria do deputado Gustavo Fernandes (PMDB). “Ao invés do Governo pedir a destinação de emendas parlamentares para divulgar o Estado, basta regulamentar a lei criada pela Casa para este fim”, justificou.

Em aparte, o deputado Gustavo Fernandes também falou sobre o possível aumento das taxas e tributos e disse que irá contribuir com o pacote de sugestões ao Governo, reforçando o pedido pela regulamentação da Lei de Turismo. “Tenho clamado diariamente por isso”, disse ele.

Sobre o pedido do secretário Ruy Gaspar pela destinação de emendas parlamentares para a divulgação do Estado, Gustavo comentou que o Fundo Estadual de Desenvolvimento do Turismo (Fundetur) foi criado exatamente para atender a esse propósito. “A solução já foi dada na Lei de Turismo e aguarda regulamentação”, concluiu o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário