terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Fátima Bezerra: “impeachment morreu”

image
Brasil 247 – “O impeachment morreu”, disse a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) nesta segunda-feira 21, ao participar de debate na Rádio CBN com o senador Paulo Bauer (PSDB). Para ela, o recado que a população deu nas manifestações da última quarta-feira 16, em atos contra o golpe, foi muito claro: a população está atenta e não vai admitir ataques à democracia.

“O impedimento está previsto na nossa Constituição, mas para que ele ocorra, tem que haver embasamento jurídico, o que não é o caso”, ressaltou a senadora. Segundo a senadora, como não há nada que comprometa a presidente Dilma, a oposição, desnorteada, tenta achar agora desculpas para justificar a tese do impeachment, criada por eles.

Fátima afirmou ainda que, da forma como está sendo feito, o processo de impedimento contra a presidente Dilma não passa de uma tentativa de golpe e de a oposição promover uma ruptura democrática. Em resposta ao senador Bauer, que considera as “pedaladas fiscais” como argumento para o impeachment.

Fátima disse que esse tipo de operação contábil, feito por outros governos, como o de FHC, e de vários outros, inclusive estaduais e municipais, não se configura crime de responsabilidade direta da presidenta e, portanto, não é motivo para impeachment.

A senadora lembrou ainda que, além de as chamadas pedaladas já terem sido regularizadas, após a aprovação, pelo Congresso, da revisão da meta fiscal, a presidenta Dilma lançou mão desse instrumento para honrar compromissos sociais com a população, como o Bolsa Família e o programa Minha Casa, Minha Vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário