sexta-feira, 29 de abril de 2016

Robinson Faria tem nova oportunidade para implementar uma reforma administrativa, previdenciária e enxugar a máquina

Com a saída do PT de sua base, Robinson Faria tem nova oportunidade para fazer uma reforma administrativa, previdenciária e enxugar a máquina. Deveria ter executado já no começo, mas não o fez. O partido dos trabalhadores ocupava seis cargos de primeiro escalão. Hoje, as pastas se encontram desocupadas.

Há órgãos que poderiam ser cortados, tornando a máquina mais ágil, conforme mostrado aqui. Há folhas milionárias, como é o caso da DataNorte. Os servidores perambulam sem função adequada. Poderiam ser aproveitados em centrais do cidadão e outros serviços hoje deficitários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário