quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Fachin suspende denúncia contra Temer e manda para Moro parte do “núcleo do PMDB”

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a tramitação do inquérito contra o presidente Michel Temer, acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de obstrução da Justiça e organização criminosa, e mandou as demais investigações contra o “núcleo do PMDB na Câmara”, envolvidos na denúncia, para o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em Curitiba. Com o despacho, Fachin dá curso ao que foi decidido pela Câmara na última semana, quando 251 deputados governistas resolveram barrar a investigação contra Temer.

Pela determinação de Fachin, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os ex-ministros Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Henrique Eduardo Alves (Turismo) e o ex-assessor de Temer Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), por não ter foro privilegiado, responderão pela acusação de organização criminosa a Moro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário